Resenha livreto A vida de Santa Inês

Resenha livreto A vida de Santa Inês

Postado em:
Blog - Clube de Leitura
- 10/08/2019 08:34:30

DE MARCHI. Monsenhor Luigi. Santa Inês – noiva singular. 1ra edição: Niterói, RJ. Editora Caritatem, 2019.

Santa Inês nasceu no fim do século terceiro depois de J. C. Nesta época a sociedade de Roma estava completamente paganizada, para uma família manter-se cristã eram necessários muitos esforços. A família de Inês zelava pela alma da filha, se crê que esta foi batizada ainda criança, e pelos cuidados da mãe aprendeu a amar a Deus e o cristianismo com tal fervor que muito jovem já havia consagrado sua virgindade. A mãe de Inês havia compreendido que não bastava educar uma filha para ser cristã, era necessário que fosse santa.

A menina cresceu em graça e sabedoria. Era muito bonita, sua pureza e simplicidade refletia beleza angelical. Certo dia chegando em sua casa foi avistada por um moço da mesma cidade, era um pagão, que ficou imediatamente doente de paixão pela moça a qual vira, este rapaz era filho do prefeito de Roma, e por tal poder achava-se digno e merecedor da mão de Inês. O prefeito foi então pedir a mão de Inês em casamento, e esta por sua vez se negou argumentando já estar comprometida com seu noivo Celestial.

O filho do prefeito insatisfeito com a resposta foi pessoalmente tentar conquista-la várias vezes, todas as tentativas fracassaram. O rapaz vaidoso e orgulhoso tomado por uma paixão febril preocupava o seu pai. Como último recurso o prefeito, já então ciente que a moça era cristã, lhe ameaçou condena-la caso se recusasse a casar com seu filho. Inês que a muito tempo sonhava com o martírio, manteve-se firme, confiante em Deus.

Dado o dia, Inês é jogada em um prostíbulo, onde arrancaram suas vestes, e milagrosamente seus cabelos cresceram rapidamente cobrindo toda sua nudez, um anjo a guardava, mostrando que Deus não abandona quem nele confia e protege a pureza. Neste ocorrido muitos se converteram, porem muitos pagãos acusaram a menina de bruxaria e movidos de raiva decidiram queimá-la em uma fogueira onde novamente Deus se impôs e as chamas não queimaram a virgem, o fogo se dividia mantendo a moça intacta, insatisfeitos foi ordenado que decapitassem a vítima.

Feito isso se concluiu o martírio, as núpcias tão sonhadas pela pequena Inês, sangue virginal mais uma vez, derramava em Roma. Os milagres foram inúmeros e a Igreja não tardou em colocar o seu nome na lista dos Santos. A história de Santa Inês, a noiva singular, é um aprendizado para todos os cristãos, um exemplo de verdadeiro amor à Jesus Cristo, verdadeiro temor a Deus e verdadeira pureza.

 

Livreto brinde do box de agosto do clube de leirtura "A Mulher Cristã". Para fazer sua assinatura e receber esta obra CLIQUE AQUI.

At, Editora Cariatem.

Categorias

Fique informado!

+ Posts

Resenha Livro A Mãe Segundo a Vontade de Deus
Resenha Livro A Mãe Segundo a Vontade de Deus
Resenha Santa Rita de Cássia
Resenha Santa Rita de Cássia
Famílias numerosas
Famílias numerosas
Resenha Livro A Mulher Cristã e o Sofrimento
Resenha Livro A Mulher Cristã e o Sofrimento
Resenha Livreto de Santa Isabel Rainha de Portugal
Resenha Livreto de Santa Isabel Rainha de Portugal

Receba novidades por email

E-mail cadastrado com sucesso.